ISAVIÇOSA Blog

Relato da 2ª fase do AmaGaia

Após um necessário “respiro”, com grande alegria compartilhamos o relato sobre as dimensões Ecológica e Visão de Mundo, vivenciadas na segunda fase do AmaGaia – Educação para o Design de Ecovilas na FLONA do Purus, Amazônia, que aconteceu entre 25 de maio e 9 de junho último.   

O grupo continuou animado e diverso!  Nesta fase, particparam 109 pessoas, dos 14 aos 79 anos, de diferentes comunidades da região:  Vila Céu do Mapiá, Igarapé Mapiá, Comunidade São Sebastião, Reserva Extrativista Arapixi, Terra Indígena Kamicuã (povo Apurinã), representantes do ICMBio.

Com a presença dos educadores May East (Gaia Education e CIFAL-Scotland), Skye (UniGaia), Gabriela Mendes (TAIPA Arquitetura), Felipe Simas (ISAVIÇOSA), Pedro Christo (ISAVIÇOSA), Suyá Presta (Terra Una), Ana Carolina Simas (UFV), Gabriela Monteiro (Terra Una), e José Pacheco (Escola da Ponte, Portugal;  e Projeto Âncora, SP), junto com lideranças da comunidade anfitriã – Alfredo Gregório de Melo, Alex Polari de Alverga, Maria Alice Campos Freire, Clara Iura e Isabel Barsé –, o grupo se dedicou aos temas: transição para a sustentabilidade, feminino e masculino, design integrado para a sustentabilidade, permacultura, construções ecológicas, tecnologias apropriadas (energia, água e resíduos), produção de alimentos, espiritualidade socialmente engajada, reconexão com a natureza, visão holística, saúde e cura, e educação e inclusão.

 May East treinou o grupo nos métodos participativos utilizados no movimento das Cidades em Transição (Transition Towns), e facilitou uma vivência e diálogo entre mulheres e homens.  



Skye compartilhou sua vasta experiência com a Permacultura e outros assuntos na dimensão ecológica.


Relato da 2ª fase do AmaGaia   Relato da 2ª fase do AmaGaia
Nos temas ligados à produção de alimentos, construções e energia, foram realizadas sessões abertas nas quais moradores da comunidade foram convidados a participar e contribuir com os saberes locais.  

 Na dimensão Visão de Mundo, membros da comunidade anfitriã facilitaram sessões em que o grupo pôde fortalecer a memória de anos de experiências vivendo na floresta, em profunda conexão espiritual com a natureza.  


Alfredo Gregório de Melo, filho do fundador da Vila Céu do Mapiá, compartilhou a visão espiritual que mantém a comunidade unida. 


O educador José Pacheco, criador da Escola da Ponte, em Portugal, concluiu esta dimensão contando sua maravilhosa experiência na aplicação de uma visão inovadora e emancipadora de educação.  Neste dia, o círculo foi ampliado com a participação dos professores e estudantes da Escola Estadual Cruzeiro do Céu.



Em todas as dimensões, enfatizou-se a conexão entre os temas compartilhados e o Plano de Manejo da Floresta Nacional do Purus.  Durante a semana ecológica, Flavio Paim, analista ambiental do ICMBio, fez uma exposição ampla do Plano.


Como principal resultado do AmaGaia, foram criados pelos participantes oito grupos de trabalho (a partir dos grupos de estudo de caso, ou “Vilas”, desenvolvidos durante o curso), que sonharam e planejaram ações para a implementação de soluções adequadas para a sustentabilidade nas comunidades locais.  São eles:  Cultura e celebração; Educação; Saúde e cura; Geração de renda; Produção de alimentos; Governança; Comunidade São Sebastião; e FLONA do Purus.Com o apoio dos educadores e facilitadores, os participantes aplicaram à criação de projetos o conhecimento construído e compartilhado durante o programa.  Para isso, produziram, através da metodologia do Dragon Dreaming, um plano de ações para a continuidade e aplicação dos aprendizados!