Manejo Florestal Comunitário na Vila Céu do Mapiá , Floresta Nacional do Purus - AM

A floresta amazônica é detentora do maior estoque de recursos florestais naturais do planeta. Logo, o manejo sustentável da floresta é a vocação natural da região. No entanto, ainda são poucos os estudos técnicos e científicos direcionados para o manejo florestal sustentável em escala comunitária.

O manejo florestal sustentável permite gerir de modo adequado as florestas naturais de forma a se obter o máximo de benefícios sociais, ambientais e econômicos, conservando-se os mecanismos de sustentação dos ecossistemas. 

Em função do grande isolamento geográfico, o acesso à energia elétrica é um fator limitante ao desenvolvimento das comunidades do interior da Amazônia. A escassa energia elétrica é obtida por meio da queima de combustíveis fósseis (gasolina e óleo diesel), que além dos conhecidos impactos negativos relativos ao efeito estufa, é ao mesmo tempo onerosa para as comunidades isoladas. 

O manejo florestal, além de suprir a demanda por madeira na comunidade, contribuindo para a geração de renda e favorecendo a sustentabilidade, pode prever a produção de biomassa visando a geração de energia elétrica, constituindo uma fonte de energia limpa e renovável, por basear-se na queima de formas de carbono de ciclagem rápida. Além disso, apresenta menor custo, sendo uma alternativa de desenvolvimento social sustentável com elevado impacto positivo na geração de empregos para a comunidade .

O projeto tem por objetivo geral contribuir para a implementação do manejo florestal comunitário na Vila Céu do Mapiá , FLONA do Purus-AM. Os objetivos específicos são dar apoio técnico à elaboração e execução do Plano de Manejo Florestal Sustentável Comunitário da Vila Céu do Mapiá; apoiar a implementação de uma serraria e marcenaria; pesquisar fontes alternativas de geração de energia elétrica, com ênfase no aproveitamento de resíduos (biomassa) da atividade florestal local; e assessorar a comunidade em contatos institucionais, visando apoio à atividade florestal.

Iniciado em 2007, o projeto já resultou na elaboração dos principais documentos necessários para o licenciamento das atividades de manejo, quais sejam: o Plano de Manejo Florestal Comunitário - PMFS (aprovado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade - ICMBio em 15 de abril de 2013); o Plano Operacional Anual - POA, com as devidas atualizações; a Autorização de Exploração - AUTEX (já protocolada no ICMBio, em fase de tramitação). A primeira colheita de madeira na área de manejo é prevista para o segundo semestre de 2018. Assim, o NEPAM também vem articulando junto ao Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e ao Instituto Chico Mendes (ICMBio) a realização de oficinas de capacitação para a exploração florestal e gestão do empreendimento, assim como o apoio financeiro para a demarcação e mensuração de novas unidades de produção anual.