Sustentabilidade

Neste projeto, a comunicação social é vista como elemento facilitador do desenvolvimento comunitário sustentável, atuando nos níveis cultural, social e interpessoal. A comunicação contribui tanto para a tomada de consciência sobre a cultura local, o fortalecimento e a circulação dos valores culturais que favorecem a sustentabilidade (em especial do conhecimento ecológico tradicional), quanto para a articulação e interação entre as diversas organizações, frentes de trabalho e movimentos comunitários e seus membros, visando a sinergia e a potencialização das ações e esforços em uma direção comum.

O projeto tem como objetivo capacitar agentes de comunicação comunitária para a sustentabilidade na Vila Céu do Mapiá, que atuem como multiplicadores em suas organizações, movimentos, frentes de ação e nos bairros da comunidade, contribuindo também para a preparação dos trabalhos do Plano Diretor da Vila. A partir de uma abordagem educativa holística e integral, os participantes compõem uma comunidade de aprendizado na qual são convidados a descobrir, explorar, aprender e desenvolver conjuntamente soluções criativas e efetivas para a sustentabilidade e qualidade de vida na comunidade. O trabalho acontece através de oficinas participativas que incluem vivências, dinâmicas, exercícios e reflexões individuais e em grupo, compartilhamento de informações e conteúdos pelos facilitadores e participantes, e trabalhos práticos baseados em situações reais vivenciadas pela comunidade.

Inspirada em abordagens desenvolvidas nas comunidades intencionais que integram a Rede Global de Ecovilas (GEN), a proposta sustenta-se no princípio de que quando criamos condições para que todos os pontos de vista sejam honrados e todas as vozes sejam ouvidas, quando reconhecemos, acolhemos e integramos a diversidade, quando nos reorganizamos em novos arranjos criativos, facilitamos em muito a transição e a mudança para a direção que almejamos. A comunicação pode potencializar a vida comunitária criando condições renovadas de interação e fortalecendo os princípios e valores que favorecem a sustentabilidade.

Alguns temas abordados: aspectos sociais e culturais da transição para a sustentabilidade; cultura colaborativa; comunicação, cultura local e cultura global; comunicação, comunidade e diversidade; educação para a mídia; habilidades de comunicação em comunidades intencionais; diálogos, círculos e conselhos comunitários; facilitação e modos de tomada de decisão; liderança; conflitos estruturais; escuta ativa; círculos de bem-estar; comunicação não-violenta.